IA no marketing: prepare-se para o futuro

A inteligência artificial já faz parte das nossas vidas há algum tempo. E, assim como na nossa vida pessoal, a IA no marketing também está em ascensão. De fato, de acordo com a BridghtEdge, a nova tendência do marketing é a personalização do cliente (29%), seguida de IA (26%).

Conforme a IA continua a crescer, é natural que ela afete a maneira como a nossa sociedade funciona, e também a forma como trabalhamos.

Cerca de 6 milhões de pessoas temem serem substituídas por robôs na União Européia. Sendo infundado ou não, esse temor vem se espalhando pelo mundo, fazendo com que milhões de pessoas sintam que seus trabalhos podem facilmente ser substituídos por uma máquina.

Como toda tecnologia transformadora, a IA no marketing também faz com que esses profissionais temam pelo destino de seus trabalhos. Será que a segurança do seu emprego depende da revolução dos robôs?

Não é necessário ter medo, isso nós garantimos. A IA não substituirá você ou seus colegas… Ainda. Brincadeiras a parte, é necessário nos lembrarmos do que verdadeiramente nos diferencia das máquinas: o QI humano e nossa inteligência emocional.

Ainda que a IA no marketing possa ser sofisticada e avançada, ainda não foi capaz de replicar as emoções humanas, ou a confiança que um humano passa para outro. E isso dificilmente será possível.

É possível que a IA substitua algumas funções de rotina de marketing, sim. Mas também serão criados novos papéis e funções humanas, transformando o cargo do especialista de marketing digital.

Você sabe como se envolver com o futuro do marketing, e como aumentar suas habilidades para evoluir juntamente com a IA?

Receba a IA no marketing de braços abertos

Nosso mundo não evolui enquanto ficamos de saudosismo, lembrando de tempos antigos e como “eram melhores”. Especialmente em se falando de profissionais de marketing, é extremamente necessário estar de acordo com as mudanças e saber como se posicionar com relação a elas.

A IA no marketing é capaz de automatizar tarefas repetitivas e ler grandes quantidades de dados. Desde analisar que tipo de conteúdo ressoa melhor com uma persona específica, a até mesmo selecionar esse conteúdo, a IA é incrivelmente competente para otimizar o fluxo de trabalho.

Isso é positivo para os profissionais de marketing, pois podem criar estratégias sofisticadas e priorizar tarefas mais significativas.

Para “sobreviver” a IA no marketing, você deve entender seus pontos fortes e a forma com que ela consegue complementar as suas aptidões. Além do mais, ao entender as limitações da IA, você pode entender como isso pode mudar e principalmente melhorar o seu trabalho.

Torne-se fluente em analítica e dados

A IA no marketing torna o trabalho dos profissionais muito mais eficiente, já que ela consegue aprimorar as decisões orientadas por dados. Os marqueteiros possuem maiores condições de identificar o público alvo e entender as necessidades do consumidor, graças a IA.

Porém, mesmo que a inteligência artificial possa gerenciar e classificar dados, prever padrões e identificar oportunidades de relacionamento que os humanos possam perder, todos esses dados precisam ser traduzidos por um humano.

Os profissionais de marketing precisam entender as análises feitas pela IA, para que possam tomar as decisões corretas de acordo com os dados, permitindo entender melhor o comportamento e as motivações de seus consumidores.

A inteligência emocional jamais poderá ser substituída

O marketing digital, conforme já falamos aqui no blog, é centrado no cliente e nas suas necessidades e motivações. A tecnologia da IA no marketing é capaz de entender as demandas e expectativas dos clientes, fazendo com que os profissionais de marketing consigam perceber quais as melhores experiências que devem oferecer.

A AI fornece insights sociais, permitindo entender o comportamento do cliente e assim entregar mensagens em diversos canais. No entanto, é com a capacidade emocional dos humanos que podemos nos conectar com nossos consumidores de uma maneira genuína.

Somente os seres humanos são capazes de entender fatores como localização, cultura, educação na infância, etc, e a forma com que eles afetam a experiência do cliente.

A empatia humana e a inteligência emocional são o que nos permite entender o consumidor verdadeiramente. Assim podemos adaptar o conteúdo, personalizando-o de acordo com a jornada do consumidor, de uma forma muito mais eficiente que a IA.

Combinando as habilidades analíticas complexas da IA e a inteligência emocional dos profissionais de marketing, pode-se conquistar grandes feitos no marketing digital e em diversas outras áreas.

A criatividade não pode ser simulada

Os seus clientes não esperam somente um ótimo serviço ou produto. Eles esperam se conectar com a sua empresa e ter uma experiência de compra incrível. É essa experiência que consegue criar uma lealdade, fazendo com que os clientes queiram repeti-la.

Assim como falamos anteriormente, nada consegue se conectar as emoções de um humano melhor do que outro humano. Ainda que a IA consiga realizar as tarefas criativas, não poderá realmente criar, o que faz com que ela tenha uma grande limitação.

Sua competência criativa é muito maior que qualquer tecnologia, pois consegue complementar as habilidades técnicas da máquina.

Nunca devemos parar de aprender

A IA no marketing é capaz de diminuir o esforço e tempo que os profissionais gastam nas suas tarefas diárias, mas não pode substituir o toque humano necessário para o marketing. Para se adaptar ao futuro da inteligência artificial, precisamos continuamente aprender, expandindo nossas habilidades juntamente da evolução das máquinas.

Além do mais, a IA sempre irá precisar da intervenção humana para potencializar o seu valor. Os profissionais de marketing sempre devem aprender novas habilidades técnicas, para que assim possam progredir.

Assim, ao aumentar seu valor como profissional no mercado, você se torna insubstituível, independente do avanço que a inteligência artificial possa ter.

E você, o que pensa sobre a IA no marketing? Acha que está preparado para o futuro? Deixe um comentário aqui embaixo com sua opinião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *