Dicas para não errar na apresentação na empresa

Apresentação dá um frio na barriga… Ficar um pouco nervoso antes de apresentar uma ideia, demonstrar os resultados de sua empresa ou qualquer coisa que envolva falar em público é a coisa mais normal do mundo e quase ninguém se safa dessa.

São tantos preparativos e coisas a se observar em uma apresentação, que para ela sair impecável, do jeito que todos esperam, é fundamental se ater a alguns itens.

No artigo de hoje, elencamos alguns itens importantes que, se não forem dadas as devidas atenções, podem se tornar pedras no caminho de uma comunicação clara e efetiva.

Seguem alguns pontos fundamentais para chutar de vez qualquer pedra que aparecer em seu showtime:

1 – Roteiro

Você domina o conteúdo e sabe tudo de cor e salteado, mas como transmitir isso? Na linha do tempo da sua apresentação existe um começo, meio e fim.

Saiba distribuir bem a informação, de modo que haja um discurso coeso e cativante. Um começo vago pode não despertar o interesse de quem assiste pelo resto da apresentação, assim como um meio monótono pode entediar as pessoas e um final “morno” as deixará com o mesmo sentimento “sem sal”, ao ponto de não comprarem sua ideia.

Vale ressaltar que dominar o roteiro não significa decorar as falas, pois você pode parecer um robô com a fala “engessada”, além da peça que sua memória pode pregar.

2 – Design

Não se esqueça que tudo é linguagem – desde a fonte escolhida à cor do fundo, do texto escrito às imagens que a apresentação contém. Sem dúvida, o vídeo contextualiza suas informações mais relevantes, garantindo assim a transmissão perfeita da informação.

Hoje em dia, padrões estéticos são fundamentais. É difícil engolir aquelas apresentações em P&B com Arial 12. A importância de seguir a identidade visual de sua marca é enorme. As fontes e as cores da apresentação precisam se relacionar com o padrão visual dela de alguma forma. Tudo na apresentação precisa ter um propósito lógico.

Mais um ponto importante do design são as imagens escolhidas para a apresentação. Escolha apenas ícones e fotos que conversem e não sejam desconexos do discurso que está sendo passado.

3 – Informações

Muita informação, pouca informação… esse dilema pode ser crucial e determinante para o sucesso de uma apresentação. Não sobrecarregue e nem deixe muito vago, repetindo coisas que todos já sabemos. Na dúvida, sintetizar o máximo possível para filtrar os tópicos mais importantes pode ser uma boa.

Faça esquemas, vá destrinchando as palavras e veja qual o melhor caminho para você usá-las como gancho e chegar no ponto que deseja.

4 – Ritmo

Se você falar muito rápido, as pessoas vão pedir por uma tecla SAP para te entender. Por outro lado, se você falar muito devagar todo mundo vai bocejar e pegar no sono.

Não deixe de ser você mesmo e falar no rítmo que compactua melhor com seu tom e velocidade de raciocínio. Mas preste atenção se não está demasiadamente lento ou rápido. Na dúvida, o pulo do gato é fazer breves silêncios para retomar a linha de raciocínio, evitando assim ser prejudicado pela quebra de ritmo.

5 – Expressão corporal

Não tenha medo de gesticular. Isso ajuda a manter a linha de raciocínio e pode te ajudar a deixar a fala muito mais clara. Além, é claro, de tirar a tensão dos músculos.

Mas como tudo na vida, tome cuidado: o excesso de movimentação pode explicitar o nervosismo ou tirar o foco da sua fala. Na dúvida, dê uma boa alongada antes da apresentação para deixar todas as articulações bem livres e ficar relaxado.

6 – Oratória

É um dos pontos-chave da apresentação. Sua voz é a condutora de todas as informações que devem ser passadas e cuidar dela é essencial.

Cada um possui uma voz e jeito diferente de falar, mas é importante que pelo menos o tom da voz e a linguagem sejam constantes. Varie na entonação, deixando partes mais ou menos empolgantes. Evite falar “para dentro” ou muito baixo; dessa forma a apresentação não fica monótona e repetitiva. Treine sem dó na frente do espelho, grave a apresentação, apresente para alguém e peça feedback.

Lembre-se que falar em público envolve muita prática. Quanto mais fizer isso, mais natural vai parecer para você e para os ouvintes.

7 – Seja um “especialista amigável”

Tenha confiança no que você vai falar e se expresse com propriedade. As pessoas gostam de ouvir e falar com especialistas, mas lembre-se: em momento algum isso significa soberba. Não esqueça a humildade em casa e saiba que as pessoas não possuem o mesmo repertório que você.

Para nós, uma linha de raciocínio parece muito clara devido à nossa bagagem pessoal, mas as outras pessoas não têm a obrigação de saber as mesmas coisas e mesmos termos que a gente. É importante ter empatia e se colocar no lugar de quem está assistindo. Isso pode ajudar a compreender a mensagem que irá ser passada.

Não se esqueça de sorrir, ser bem-humorado, dinâmico, olhar as pessoas no olho e tentar criar algum tipo de conexão com quem está assistindo, de tal modo que elas queiram conversar mais com você depois da palestra, não apenas pelo conteúdo que sabe, mas para tentar manter a relação que foi criada durante o discurso e tudo pelo simples fato de você ser gente boa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *